CabelosCuidadosSaúde

Caspa: orientar seu o cliente no salão

Talvez você já tenha notado que, com a chegada do inverno, a temida caspa parece aumentar e traz muito mais incômodo. E os banhos quentes ajudam a piorar o quadro. O frio intensifica a descamação do couro cabeludo porque é propicia o aumento da velocidade de crescimento celular. Além disso tomamos banhos mais quentes nessa estação, o que resseca a pele do couro cabeludo e aumentam a produção da glândula sebácea.

A caspa afeta cerca de 40% da população, isso a nível mundial, e é crônica (ou seja, não tem cura total), apresentando períodos de melhora e piora apenas, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ela é uma desordem inflamatória acompanhada uma produção anormal do sebo. Mais frequente em homens adultos, a principal causa da caspa é a dermatite seborreica. O estresse elevado também pode piorar a incidência da inflamação, que pode ser acompanhada por coceira, vermelhidão, ressecamento e até queda de cabelo. Algumas áreas da face também podem ser afetadas, como sobrancelhas, cantos do nariz, e orelhas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as causas da dermatite seborreica não são totalmente conhecidas. Pode ter origem genética ou ser desencadeada por alergias, situações de fadiga ou estresse emocional. A baixa temperatura, álcool, medicamentos e excesso de oleosidade também podem contribuir e ela não é contagiosa e não é causada por falta de higiene.

Prevenção e Tratamento

Imagens: Google

É importante procurar um dermatologista para obter o diagnóstico correto, através da análise das lesões e do relato do paciente. Uma vez analisado, o dermatologista determinará o tipo de tratamento que será necessário para o controle da caspa. Para alguns tratamentos basta o uso de xampus e loções capilares com agentes antifúngicos, mas casos graves podem precisar de antifúngico por via oral e até fototerapia. Lembrando que todo tratamento é contínuo, pois a caspa é crônica.

 

Como abordar o cliente no salão

Os profissionais da beleza podem encontrar alguma dificuldade ao abordar seus clientes sobre a respeito caspa. É preciso discrição para não  constranger a clientela pois, quem sofre dessa doença crônica, tende a ficar tímido sobre o problema. Comente de forma delicada e cuidadosa, tentando descobrir a origem do problema.

Ao sentir a abertura do cliente sobre a condição, indique algum xampu que possa auxiliar e incentive-o a procurar um dermatologista. Informe seu cliente de que química e coloração não causam caspa, mas o uso de alisantes e líquidos de progressivas que devem ser evitados diretamente no couro cabeludo. O contato pode atenuar o processo de descamação e provocar sensibilidade.

Imagens: Google

Comment here