Natura e Google se unem para testes de cosméticos na nuvem

Compartilhar é se importar!

Com o desenvolvimento de novas tecnologias, ganhou a capacidade de testar uma planta para mais de 400 ativações diferentes, de uma vez

Cada vez mais, a velocidade no lançamento de produtos novos é essencial para uma empresa se manter relevante. A Natura firmou uma parceria com o Google para testar novos princípios ativos e cosméticos virtualmente na nuvem, para economizar tempo e dinheiro no desenvolvimento de novos produtos.



A Natura já eliminou os testes de produtos em animais em 2006 e adotou mais de 60 metodologias alternativas, como o uso de uma pele 3D, criada em laboratório. Agora, os testes ficaram ainda mais digitais, abrangentes e 30% mais velozes.

Antes dos testes digitais, a Natura desenvolvia pesquisas mais lineares. Ou seja, testava o potencial de uma planta para um benefício específico, como hidratação, fortalecimento ou aumentar o brilho do cabelo, por exemplo. Depois, testava a mesma planta para outro efeito. Com o desenvolvimento de novas tecnologias, ganhou a capacidade de testar uma planta para mais de 400 ativações diferentes, de uma única vez.



“A quantidade de dados que essas pesquisas geram é estratosférica e, por isso, precisávamos de um lugar para guardar essas informações e infraestrutura para cruzá-las”, diz Daniel Gonzaga, diretor de inovação de produtos da Natura.

“Com um teste na pele, dá para ver a reação, se fica vermelha. Em um computador, é muito mais complexo”, diz Antonio Chaddad, executivo de contas da Google Cloud.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =